Saúde oral na grávida e no bebé


Sabemos que as grávidas são utentes muito interessadas e preocupadas. É então de esperar que surjam várias dúvidas relacionadas com a gravidez, mas também com os primeiros meses do bebé…

Neste pequeno artigo, vamos desvendar alguns mitos e factos relacionados com a saúde oral na grávida, mas também algumas curiosidades sobre a saúde oral nos primeiros meses do bebé, para que se sinta EMFORMA nesta temática!

 

 “Durante a gravidez, os dentes enfraquecem, porque há perda de cálcio para o bebé.”

MITO

O cálcio está presente nos dentes da mãe, de forma estável e cristalina, não estando disponível para a circulação sistémica.

 

“Na gravidez há maior risco para a doença cárie.”

MITO

Durante a gestação pode haver agravamento das condições da má saúde oral, mas por si só a gravidez não aumenta a incidência de cárie dentária.

 

“A gengiva sangra mais durante a gravidez.”

FACTO

Devido a alterações hormonais, a gengiva pode doer e sangrar mais facilmente. Esta situação agrava-se se não existirem cuidados adequados de higiene oral.

 

“Uma grávida pode fazer qualquer tipo de tratamento dentário.”

FACTO

É verdade, uma complicação a nível dentário, como uma infeção, é mais prejudicial para o bebé do que o tratamento dentário, mesmo que necessite de anestesia.

O ideal será fazer consulta de medicina dentária antes da gravidez, de maneira a evitar infeções orais durante este período.

 

 

Como é que a higiene oral da grávida pode influenciar a saúde do bebé?

A higiene oral é a medida preventiva mais eficaz para evitar infeções da cavidade oral. Uma infeção oral da grávida, como a cárie dentária ou doenças periodontais, pode afetar o bebé.

 

Quando se devem iniciar os cuidados de saúde oral infantil?

Os cuidados de saúde oral infantil devem iniciar-se com conselhos pré-natais aos futuros pais sobre a importância de manter uma boa saúde oral. Os cuidados de saúde oral infantil devem ser vistos como a base para uma educação preventiva que proporcione as condições normais para um ótimo crescimento, desenvolvimento e funcionamento dentário.

 

Qual a importância dos primeiros dentes?

Os dentes temporários, mais conhecidos como “dentes de leite” têm várias funções para o desenvolvimento normal das crianças, tais como: estética, mastigação, manter espaço para os dentes permanentes, fonética, influência no crescimento dos maxilares, respiração e deglutição. Não devemos esquecer que os últimos dentes a serem substituídos não caem antes dos 11-12 anos e devem realizar as suas funções corretamente até essa idade.

 

Quando nascem os primeiros dentes?

Normalmente, os primeiros “dentes de leite” nascem entre os 6-8 meses de idade e até aos 2,5-3 anos de idade. Por norma, vinte dentes temporários nascem na boca da criança, embora se possa considerar completamente normal ligeiras variações individuais.

A erupção dos dentes pode causar algum incómodo e sintomas ao bebé como aumento de salivação, ansiedade, perda de apetite ou dificuldade em dormir.

É importante referir que mesmo antes da erupção dos dentes, devem limpar-se as gengivas do bebé com uma gaze humedecida com água, pelo menos uma vez ao dia, preferencialmente à noite, bem como estabelecer hábitos corretos de alimentação.

 

 

Fique atento às próximas novidades que preparámos para si…

Fique EMFORMA!

 

 

Folhetos educativos Ordem dos Médicos Dentistas – SAÚDE ORAL NA GRÁVIDA E NO BEBÉ. Disponível em https://www.omd.pt/publico/folhetos/ acedido a 17/09/2018.

Ao continuar a navegar na página web, o utilizador está a concordar expressamente com a colocação de cookies no seu computador que permitem medir estatísticas de visitas e melhorar a qualidade dos conteúdos oferecidos. Clique aqui para mais informações.