Alzheimer

Novo método de análise sanguínea poderá permitir detetar de uma forma precoce e precisa a doença de Alzheimer 30 anos antes de se manifestar!


Cientistas têm desenvolvido um novo método de análise sanguínea que permite, através de uma única gota de sangue, antecipar com significativa precisão o início da doença de Alzheimer mesmo na ausência de qualquer tipo de sintoma


Isto vai permitir atuar numa fase precoce com estratégias de reabilitação que poderão minimizar o impacto da doença na qualidade de vida do indivíduo.


A chave deste método consiste na deteção da presença de um dos principais marcadores da doença, o péptido beta-amilóide, em apenas uma gota de sangue.
O mais espantoso é que esta técnica de análise permite a deteção do péptido em concentrações mesmo muito baixas!

Embora, ainda não se saiba ao certo como se inicia a patologia e qual é a sua evolução, já é do conhecimento da comunidade científica que o péptido beta-amilóde e outra proteína chamada Tau desempenham um papel muito importante no desenvolvimento da doença de Alzheimer.

Sabe-se, ainda, que estas proteínas começam a agregar-se e a acumular-se muito antes de se manifestarem sintomas como as perdas de memória – mais ou menos 20 a 30 anos antes!

Já imaginou conseguirmos antecipar um diagnóstico de Alzheimer 20 a 30 anos antes?!


Atualmente, as técnicas de neuroimagem e a análise do líquido cefalorraquidiano são as técnicas que temos disponíveis para efeitos de deteção precoce da doença – técnicas morosas, de custo elevado e com reduzida capacidade diagnóstica (reduzida sensibilidade e especificidade). Assim, o diagnóstico da doença de Alzheimer continua a ser baseado no quadro clínico do doente.

Desta forma, este novo método de análise poderá constituir um avanço revolucionário!
Uma vez que o envelhecimento da população e, consequentemente, a prevalência das patologias neurodegenerativas tende a aumentar, e sabendo que a cura do Alzheimer ainda é desconhecida embora já existam terapêuticas úteis nas fases iniciais, as técnicas de diagnóstico precoce poderão ser uma alternativa viável por forma a conseguir melhorar a dia-a-dia do doente de Alzheimer.

Para já, esta é ainda uma ferramenta de diagnóstico em estudo mas poderá representar um avanço bastante significativo na qualidade de vida das pessoas com risco de desenvolvimento de Alzheimer!
Fique atento às próximas novidades que temos para si!

 
http://www.sciencealert.com/new-blood-test-could-be-vital-alzheimers-early-warning-system?utm_source=Facebook&utm_medium=Branded+Content&utm_campaign=ScienceNaturePage
https://www.nature.com/articles/nature25456

Ao continuar a navegar na página web, o utilizador está a concordar expressamente com a colocação de cookies no seu computador que permitem medir estatísticas de visitas e melhorar a qualidade dos conteúdos oferecidos. Clique aqui para mais informações.