Trabalho por turnos

Tem utentes que trabalham por turnos e apresentam várias queixas como:


  • “Com estes horários sinto muitas alterações no apetite.”
  • “Desde que comecei a trabalhar por turnos, já aumentei bastante de peso.”
  • “Não consigo ter um sono tranquilo!”
  • “Sinto-me sempre tão cansado.”?

Estas poderão ser algumas das queixas típicas de trabalhadores por turnos.

As alterações de apetite, o aumento de peso, as perturbações de sono e a fadiga são alguns dos problemas de saúde de quem trabalha por turnos. 


Quer saber como pode ajudar o seu utente? Fique atento…

O trabalho por turnos é uma realidade cada vez mais comum nos dias de hoje para responder às novas necessidades das empresas. Apesar de, em alguns casos, haver uma recompensa em termos de remuneração se o trabalho for realizado em horário noturno, existem riscos para a saúde.

Os ajustes do ritmo circadiano a estas mudanças de horário exigem grandes mudanças na fisiologia para combinar as mudanças comportamentais no horário de sono-vigília. Estas mudanças podem afetar várias áreas de funcionamento, nomeadamente o ciclo sono-vigília, o sistema cardiovascular e o gastrointestinal. No entanto, os sintomas não são os mesmos em todos os trabalhadores por turnos, uma vez que existe uma grande diferença individual na capacidade de adaptação entre a fisiologia circadiana e o comportamento sono-vigília.

Um trabalhador por turnos tem de se adaptar aos horários, acabando por alterar os seus hábitos de vida, alimentares e de sono.

As consequências mais comuns de trabalhar à noite são a insónia e a sonolência excessiva, que contribuem para outras morbilidades. Quem trabalha por turnos tem também tendência a ingerir alimentos mais calóricos e ricos em gordura saturada. Isto pode aumentar o risco de obesidade, diabetes tipo II, doenças cardiovasculares, problemas digestivos, entre outros.

Acreditamos que vários utentes recorrem à farmácia com queixas derivadas consequentes ao trabalho por turnos e que procuram uma solução junto do farmacêutico.

O farmacêutico pode recomendar algumas boas práticas de higiene do sono, bem como suplementação. No entanto, de salientar que é importante alertar o utente e, se necessário, encaminhá-lo para um médico.

Quanto a soluções, no caso de insónias ou perturbações do sono, os suplementos poderão ser uma das abordagens – nomeadamente suplementação de melatonina, valeriana, passiflora, camomila, entre muitos outros.

Pode aconselhar melatonina como indutor do sono. A melatonina é uma hormona produzida pela glândula pineal e tem um importante papel na regulação do sono. Existem, contudo, outras possibilidades como a valeriana, que parece ter algum efeito na ansiedade ligeira temporária e dificuldade temporária em adormecer e a passiflora com um papel também na regulação do sono.

Para além da suplementação, poderá dar alguns conselhos a estes utentes.

  • Tome nota das dicas da World Sleep Society, no que diz respeito a boas práticas de higiene do sono:
  • Estabeleça um horário regular para adormecer e acordar.
  • Caso tenha o hábito de dormir a sesta, não ultrapasse os 45 minutos.
  • Crie no quarto um ambiente confortável, com pouca luz e pouco ruído e com uma temperatura adequada.
  • Não se exponha à luz na hora de dormir, uma vez que a luz contraria a ação da melatonina. Deve desligar a televisão e outros aparelhos eletrónicos.
  • Evite refeições pesadas ou picantes, até quatro horas antes de dormir. Uma refeição pequena e ligeira antes de se deitar é aceitável.
  • Evite o consumo de alimentos com cafeína até seis horas antes de dormir. Isto inclui café, chá, alguns refrigerantes, bem como chocolate.
  • Evite a ingestão de álcool, principalmente até quatro horas antes de dormir e não fume.
  • Utilize roupa de cama confortável.
  • Pratique atividade física regularmente, mas evite fazê-lo imediatamente antes de se deitar.

Para além destas dicas, que poderão ser úteis a todos os seus utentes com perturbações de sono, existem alguns conselhos específicos para pessoas que trabalham por turnos. Seguem-se alguns exemplos:


  • Faça pequenas refeições durante o trabalho. Deve evitar refeições abundantes e pesadas. É preferível fazer a refeição principal antes do turno e comer várias vezes durante o período de trabalho.
  • Adote uma alimentação saudável e equilibrada. Evite os produtos das máquinas de venda automática e leve as próprias refeições para o trabalho.
  • Evite alimentos e bebidas ricos em açúcar.
  • Beba muita água durante o turno. Manter a hidratação é uma boa forma de melhorar a concentração e reduzir a fadiga.
  • Beba menos café e bebidas energéticas. O consumo exagerado de café, chá e bebidas energéticas pode desidratar e afetar o sono.
  • Comer no fim do turno. Ir para a cama com fome pode dificultar o sono e comer em excesso também. Por isso, fazer uma refeição ligeira pode ser uma boa opção depois de um turno.
  • É importante dormir 7 a 8 horas, mesmo que seja fora do “horário normal”.

O que achou deste artigo? Útil?

Fique EMFORMA!



10 Commendments of sleep hygiene for Adults. World Sleep Society. Acedido em http://worldsleepday.org/10-commandments-of-sleep-hygiene-for-adults a 11/03/2019.
Trabalho por turnos: alteração de hábitos tem riscos para a saúde. DECO PROTESTE. Acedido em https://www.deco.proteste.pt/saude/doencas/noticias/trabalho-por-turnos-alteracao-de-habitos-tem-riscos-para-a-saude a 11/03/2019.
Drake, CL. Sift work, shift-work disorder, and jet lag. Principles and Practice of sleep medicine. (Fifth edition) 2011.
Assessment report for circadin. Procedure No. EMEA/H/C/695. (2007) European Medicines Agency – Evaluation of Medicines for Human Use.
Community herbal monograph on Passiflora incarnata L., herba. EMA/HMPC/669740/2013. (2014) European Medicines Agency – Science Medicines Health.

Ao continuar a navegar na página web, o utilizador está a concordar expressamente com a colocação de cookies no seu computador que permitem medir estatísticas de visitas e melhorar a qualidade dos conteúdos oferecidos. Clique aqui para mais informações.